Marcello Candia

servo de Deus, servo dos pobres

Nossa memória será sempre grata ao companheiro de missão, Doutor Marcello Candia, atualmente servo de Deus. Homem de referência e testemunho cristão diferenciado. Apresentamos aqui uma breve biografia de sua história inspiradora!

Marcello Candia nasceu em 1916 em Portici (Nápoles), para onde a família se mudou de Milão por motivos de trabalho, o terceiro filho de Camillo e Luigia (Bice) Mussato: Linda, Fernanda, Marcello, Emília e Riccardo.
O pai fundou a "fábrica italiana de ácido carbônico Dr. Candia & C." com sede em Milão. Homem totalmente dedicado ao trabalho e à família. Bice, a mãe, foi mulher culta, de grandes qualidades humanas, devotada à família mas atenta às necessidades dos numerosos familiares e amigos. Esteve intensamente envolvida com a caridade.
Neste ambiente familiar sereno e de trabalho, o pequeno Marcello cresce e desde criança mostra uma grande fé e paixão pelos outros.

Fundação-Marcelo-Candia.jpg
nascita.jpg
ritratto_famiglia.jpg
family001.jpg
Candia_militare_.jpg

Sua mãe falece em 1933, sua dor mais profunda. Sua mãe era seu exemplo de fé e de caridade aos mais pobres. Com ela, Marcello acompanhava já com doze anos, a mãe em algumas visitas aos pobres e ajudava os capuchinhos da Viale Piave, em Milão, na distribuição de sopa. Ele afirmava que a mãe era a raíz de sua vocação à caridade e ao Evangelho. 

Com 17 anos, Marcello começa a sentir as dores de cabeça e a insônia que o atormentarão por toda a vida. Viveu o treinamento para trabalhar com o pai nas indústrias de 1939 a 1950. Em 1939 ele obteve o doutorado em química. Em 1943 também se formou com nota máxima em ciências biológicas e farmácia. Ao lado do pai, ele passa a cuidar dos negócios da família. Como educador, Camillo Candia é severo e exigente: com espírito laico, apesar de deixar a máxima liberdade aos filhos, considera "exagerado" o comportamento de Marcello, fiel à missa cotidiana.

Marcello Candia é convocado como químico de explosivos para trabalhar na Segunda Grande Guerra. Ele e sua família sempre se opuseram ao fascismo. Retornando à casa, ele passa a colaborar com uma rede de apoio para salvar os judeus e os perseguidos politicamente. Depois da guerra, contiuou se dedicando, junto com Elda Scarsella Marzocchi a prestar primeiros socorros aos deportados que voltavam de trem da Alemanha.

casa_del_fanciullo.jpg
Macapa_malattietropicali.jpg
Macapa_Candia_inizio.jpg

Em 1945 ajudou Scarsella a fundar a “Aldeia Mãe e Filho”,  para o acolhimento das mães em dificuldade com os seus filhos, que ela continuará a apoiar também do ponto de vista económico. Ele enfrentou inicialmente a oposição do pai e de alguns padres. 

 

Marcello inicia então um projeto inovador de laicato missionário. Dedicou-se a enviar medicamentos às regiões missionárias e fundou a revista "La Missione", para o estudo e a cultura missionária.

Participou junto ao Arcebispo de Milão (Dom Montini) e o professor Lazzati, da fundação do Oltremare Students College, organização para assistência e formação dos missionários.

Em 1947 fundou em Milão, uma clínica missionária com as iniciais de UMMI (União Médica Missionária Italiana), associação confiada à Congregação dos Servos Pobres da Divina Providência de Don Giovanni Calabria, também de formação dos religiosos e leigos missionários. Depois, nos anos 1950, fundou a ALAM (Associação de Leigos em Auxílio às Missões), com o mesmo propósito.

Na década de 50, Marcello discerniu o desejo de se tornar ele mesmo, missionário, frente aos compromissos com a família e os negócios de seu pai. 
Em 1957 visitou Macapá, no Brasil, pela primeira vez, na foz do rio Amazonas, onde conheceu Dom Aristide Pirovano. Com ele, decide construir uma igreja e a ideia de construir um hospital começa a se concretizar. A atividade de Candia é incansável.
Em 1961 iniciou a construção do hospital de Macapá, com o dinheiro obtido da venda da sua própria empresa. Ele projetou um hospital de grande proporção, prevendo o crescimento da população. Pouco depois, Dom Provano torna-se superior do PIME e entrega o crucifixo missionário a Candia, após audiência com Papa Paulo VI. 

 

Em 28 de junho de 1965, Candia finalmente se muda para Macapá.
Iniciou-se intensos trabalhos na região e dedicou o hospital a São Camilo e São Luís. Inaugurou em 1968, a clínica pediátrica e o centro de pesquisas em doenças tropicais.
Em 7 de fevereiro de 1969, ocorreu a inauguração oficial do ambulatório, dotado de clínica obstétrica, pediátrica, cirúrgica, cinco ambulatórios, escola de enfermagem e serviço dermatológico de atendimento ambulatorial e domiciliar, com atenção especial ao atendimento e prevenção. hanseníase, disseminada na área.

1971_-_Dr._Marcelo_Cândia_com_o_Papa_Pa
São_Camilo,_marco_na_história_do_AP_(D
images.jpeg
images (1).jpeg
49-0.jpg
Conheça os nossos conventos no Brasil

Clique aqui para conhecer nossos conventos no Brasil

Mesmo em meio às dificuldades de realizar tantas obras, ele acrescenta: "A maior alegria que senti foi esta: ao ver aquelas pessoas, resignadas durante séculos ao terrível destino da doença considerada invencível, adquirir esperança”.
Em seu testamento, o hospital deveria se caracterizar pelo acolhimento e atendimento aos pobres, com atenção a todas as necessidades da pessoa, e pela eficiência e espírito gerencial de sua gestão. Em 1975 o hospital foi confiado aos Camilianos da Província Brasileira. 
Em 1967 fundou, em Marituba, um Centro Social para 700 leprosos hospedados, ministrando cursos de alfabetização, culinária, digitação e animação social.
No mesmo ano, Marcello Candia sofre um primeiro ataque cardíaco.
A partir daí, ainda fundou vários centros de acolhida e assistência aos enfermos de hanseníase e ainda casas e igrejas para acolher e promover o trabalho de evangelização missionária para leigos e religiosos.

Aqui entra nossa história com o querido Servo de Deus Marcello Candia. Ele convida nosso Instituto a colaborar com a missão de Macapá e constrói para as irmãs o Pequeno Carmelo Santa Terezinha, em 1979. Queria que as irmãs fossem presença apostólica que testemunhasse a ternura de Deus e o seu cuidado com os mais pobres. Esse desejo vai plenamente de encontro ao carisma e o coração missionário da Bem Aventurada Teresa Maria da Cruz, Bettina. Depois, fundou dois conventos em Minas Gerais (Belo Horizonte e Brumadinho) para servir de casa de formação às irmãs italianas vindas para a missão no Brasil.

Macapa_Carmelitana.jpg
9ab8fa7a6c7a3e1b502ee5721926ea31.jpg
marcelo_candia_irma_abinoan_g1_ap.jpg
Marituba_Adalucio.jpg
Marituba_Pope1980.jpg

Em 1980, o Papa João Paulo II visita a colônia de leprosos de Marituba, onde conhece Marcello Candia.
Em 1982, Marcello Candia recebeu o prêmio Feltrinelli da Accademia Nazionale dei Lincei "por um empreendimento excepcional de alto valor moral e humanitário".
Também em 1982 fundou a “Fundação Doutor Marcello Candia” na Itália e na Suíça, que começará a funcionar após sua morte. Em agosto de 1983 Candia voltou muito doente do Brasil e no final do mesmo mês faleceu em Milão, cercado pelo carinho de sua família. A partir de 1991 iniciou o processo canônico para sua causa de canonização, que o tornou Servo de Deus e ainda com o caráter heroico de suas virtudes declarado pelo Papa Francisco em 2014. 

Isso significa que para a Igreja, Marcello Candia pode ser apontado como modelo de vida para todos os cristãos; a sua opção pela adesão total ao Evangelho deixou uma marca profunda no povo cristão e, 34 anos após a sua morte, continua a ser um exemplo luminoso para todos.

Para além do milagre de sua vida doada a Deus, à Igreja e aos pequenos do Reino, todos confiamos a Deus a intercessão de Candia para a concretização de um milagre que possa o levar à glória dos altares, somando-o a tantos santos e santas que iluminam nossas vida, em especial aos santos da modernidade. 

 

marcelo_candia_montagem_1.jpg

“Quando vim para a Amazônia, pensava que o dom maior que podia fazer aos pobres era o meu dinheiro e as minhas capacidades profissionais, mas entendi que eles eram o verdadeiro tesouro. Não fui eu que dei algo para eles, mas eles que me deram”.

Doutor Marcello Candia